NOTÍCIAS

MISSÃO
      NOTÍCIAS
       








   
Troca de chuveiro elétrico por modelo a gás é mais vantajosa, apesar de custo de obra

publicado em 15/09/2013

Qual a melhor opção para ter em casa: chuveiro elétrico ou a gás? Segundo a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), 70% dos brasileiros fizeram a primeira escolha. Entretanto, embora ainda haja quem evite o gás, por medo de intoxicação, especialistas garantem que, se instalado corretamente, ele é mais vantajoso.

Entendo que o melhor é o chuveiro com aquecedor a gás, mais econômico para o consumidor. Se for instalado de acordo com as normas, não há perigo afirma Luiz Antonio Cosenza, primeiro vice-presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-RJ).

Para Sérgio Andolfo, supervisor técnico em Elétrica do Senai no Rio, uma pesquisa apresentada no 5º Congresso Brasileiro de Pesquisa de Desenvolvimento de Petróleo e Gás, em 2009, mostrava que um banho de dez minutos custaria R$ 7 por mês, se o chuveiro for elétrico. No a gás, o valor cairia para R$ 0,76. A conversão para este último modelo, porém, é mais cara.

Um estudo do Grupo de Chuveiros da Abinee e do Centro Internacional de Referência em Reúso de Água (Cirra), vinculado à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), feito no mesmo ano, no entanto, apontou o inverso. Um banho de oito minutos com chuveiro elétrico sairia por R$ 0,22 contra R$ 0,58 do modelo a gás.

O chuveiro elétrico aquece a água mais rapidamente justifica Carlos Alexandre, diretor do grupo. Há quatro anos, a aposentada Gilca Guedes, de 70, optou pelo gás e viu os gastos caírem à metade. Se faltar luz, tem água quente - afirma.

fonte: Jornal Extra RJ